sábado, 18 de fevereiro de 2017

Reflexões

Cada vez mais a enfermagem forense tem visibilidade na nossa sociedade, o que é bom por um lado e menos bom por outro. O lado menos agradável é o fato de aparecerem pessoas que a todo o custo querem ter fama e poder, e usam os outros e a Enfermagem Forense para atingir esse objetivo. Estas pessoas são capazes de tudo, nem que para isso tenham que recorrer a estratégias maléficas. O que vale à enfermagem forense é que são apenas um número reduzido de pessoas que fazem parte deste infeliz grupo, porque na generalidade os enfermeiros são genuínos e abraçam a enfermagem forense por vocação. Não deixa de ser curioso que estes manipuladores nem sequer exercem enfermagem forense, mas como falam bonito convencem as mentes menos atentas para se juntarem à sua causa. Não foi isto que a Virginia Lynch idealizou quando criou a enfermagem forense, mas também ela assume que infelizmente existem este tipo de pessoas que vão denegrindo a enfermagem forense. O tempo irá Mostar quem é esta gente, mas até lá irão danificar a imagem da enfermagem forense, e dos enfermeiros. Seria muito importante que a Iafn toma-se conhecimento destes comportamentos, e que puni-se esta gente. Fica a mensagem se tiverem inteligência para compreender, se não tiverem, temos pena... 

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017


O tempo que passa é a verdade que foge

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Enfermagem Forense que se passa?

Lamento profundamente as palavras que vou escrever mas tem que ser. A enfermagem forense não pode, nem deve ser usada da forma que é usada por várias pessoas em alguns países. Usam a enfermagem forense para ter fama, poder e protagonismo. Pessoas como estas não dignificam a profissão. Assiste-se hoje a uma guerra absurda de poder, tentam desafiar-se para ver quem manda mais e quem tem mais poder. Mas no fundo para quê?? Algumas mentes perturbadas que andam a manipular pessoas com pouca inteligência e lucidez, nem sequer tem coragem para assumir que não exercem enfermagem forense, e depois vendem ilusões, quando são elas próprias que fazem as falsas propostas de eventual reconhecimento que simplesmente não existem. Coitadas, é apenas o que posso dizer, e posso dizer que o seu comportamento não passa despercebido por ninguém e muito menos pelas verdadeiras instituições que representa a enfermagem forense. Acabe-se com esta fantochada porque devemos trabalhar para cuidar de quem sofre e não para pseudo títulos apenas para fama e poder. 

segunda-feira, 3 de outubro de 2016



video